Pasta Americana: a queridinha da decoração

Pasta Americana: a queridinha da decoração

Conheça o mundo maravilhoso da pasta americana na decoração dos meus bolos

Bolo bolsa gatinho

Bolo bolsa gatinho por Larissa Galvão

Os bolos decorados com pasta americana fazem o maior sucesso ao redor do mundo. Por isso, muitos confeiteiros utilizam essa técnica para decorar bolos e cupcakes. E claro, que quando descobri essa delícia, fácil e prática de utilizar e que ainda podia elevar minha criatividade a outros níveis que outras coberturas não podiam: eu me apaixonei! Principalmente porque a massa de açúcar te dá inúmeras possibilidades de decoração dentro do maravilhoso mundo dos bolos decorados.

Existem vários tipos de cobertura para bolos e cada uma tem características diferentes, vantagens e desvantagens. A Pasta Americana me dá uma liberdade de criação sem igual, sendo chamada de rollet fondant nos Estados Unidos. Mas fondant aqui, é outro tipo de cobertura! Por isso precisamos ficar atento para entender a funcionalidade da cobertura antes de utilizar!

Origem da Pasta americana

A primeira receita de pasta americana (ou “sugar paste”) que se tem noticia está em uma obra chamada “Delights for Ladies“, de 1609. Leva açúcar, amido e goma. Em 1769, Mrs. Raffald publicou um livro, “The Experienced English Housekeeper“, contendo uma receita de bolo, outra de marzipã, e de glacê real.

No século XIX, a grande estrela da confeitaria no mundo foi Antoine Carême. Cozinheiro preferido de todos os reis da Europa, ornamentava seus banquetes com monumentais peças de açúcar. Utilizando-se de uma espécie de pastilhagem, e inspirado na Arquitetura, construía sobremesas e bolos estruturados. Registrou suas obras, com desenhos de próprio punho, nas obras “Le Pâtissier royal parisien” Paris, 1815, e “Le Pâtissier pittoresque“, Paris, 1842.

Trouxe um trecho extraído do livro “Professional Decorating”, by Toba Garett” que fala um pouco da história da pasta americana principalmente atrelada ao marzipã. O marzipan é uma massa doce à base de amêndoas, clara de ovo e açúcar e também pode ser modelada de diversos formatos diferentes. Porém, o marzipã aqui no Brasil é uma cobertura bem molinha geralmente indicada para bolo inglês, não se confunda! Em outro post prometo que volto a comentar sobre o marzipan.

“Do século VII ao século XIX, o termo cobertura significava que o bolo tinha marzipan. O marzipan era usado em dias de festa, considerado uma preparação nutritiva e deliciosa. Como consistência era parecido com a pasta americana, e podia ser moldado e esculpido em qualquer formato, até para enfeitar centros de mesa. Podia ser aberto com um rolo, cortado com faca ou molde, ser deixado pra secar ou ter pedaços de frutas secas ou especiarias. A decoração de bolos continuou se desenvolvendo até a metade do século XIX, quando o glacê real teve larga aceitação. As primeiras preparações da pasta americana datam de 1558. A receita incluía água de rosas, açúcar, suco de limão, claras de ovo e um tipo de espessante que dava a firmeza à massa (gum tragacanth).”
Nesse outro post trago a história dos bolos decorados, confira!

Mas, o que é pasta americana

A pasta americana é um tipo de cobertura que tem consistência de massinha, composta de açúcar de confeiteiro, xarope de glicose de milho e água. Pode ser feita de maneira caseira ou comprada pronta. Acima de tudo, ela é bem fácil de manusear e modelar e tem uma elasticidade maravilhosa para fazer modelagens em 3D. Encontramos a pasta americana principalmente na cor branca, mas também colorida em lojas especializadas em confeitaria. Surpreendentemente muitas pessoas que não gostavam do sabor da pasta americana hoje em dia encontram vários sabores diferentes como limão, chocolate branco, laranja, avelã, abacaxi, morango e tutti frutti.

Vantagens:

A pasta americana é bem fácil de moldar, portanto é ideal para abrir, cortar e também pintar em cima. Utilize em topos de bolo: você pode usar cortadores para montar o desenho, ou moldar com a mão mesmo. É também muito utilizada para fazer decorações de biscoitos e cupcakes. Quando utilizamos a base branca, podemos pintar ou escrever com canetinhas comestíveis, como também cobrir um bolo por inteiro e fazer o elemento da decoração colorido no topo do bolo.

Desvantagens:

Por causa da sua consistência não pode ser usada com bico de confeitar. Para isso, recomendo utilizar toda criatividade para moldar como se fosse massinha de modelar. No meu canal do YouTube trago muitas modelagens para fazer bem rápido e fácil.
Nem todo mundo gosta do sabor da pasta americana, pois ele fica duro quando seca e traz um sabor acentuado de açúcar. Não utilize em recheios porque ficará seco e duro.

Para que serve a pasta americana

Eu amo usar a pasta americana para:

  • Para cobrir bolos;
  • Para fazer flores;
  • Para fazer laços;
  • Para construir paredes ou objetos duros;
  • Principalmente: fazer  modelagens em 3D.

Dicas:

Não deixar na geladeira ou congelador. Sempre temperatura ambiente, bem fechada, sem ar. Em um saquinho bem embalado, guardado longe de luz e umidade, pois em contato com a umidade ela estraga e em contato com a luz ela endurece;

Você também pode tingir sua Pasta Americana. Adicione o corante em gel aos poucos e espere para ver a tonalidade certa;

Usar água para grupar partes na hora da modelagem;

Pasta americana industrializada é melhor para manusear e tem prazo de validade maior;

A pasta deve ser muito bem sovada antes de abrir;

Para que a massa fique bem macia, coloque pressão e força ao sovar.

Galeria de Fotos dos meus trabalhos com Pasta Americana

 

Bolo Doutor

Gostou? Compartilhe com seus amigos! Inscreva-se no meu canal Hoje vai ter bolo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentarios (495)